“Na vida

Nada é por acaso
O que planta
Você colhe
Seja amor
Seja ódio
Alegria ou tristeza

Na vida
Somos quem buscamos ser
O que se faz, você recebe
Como um eco,
Um reflexo!

Nada é por acaso
Nem as ondas do mar
Nem o nascer do sol
Nem tão pouco o luar…

Na vida
Nada é por acaso
Acredite
Na essência
Na singularidade
Na sincronicidade
Na vida
Somos o que pensamos ser!

Nada é por acaso
Nem as ondas do mar
Nem o nascer do sol
Nem tão pouco o luar…”

Pollyana Oliver